Você entraria numa camisinha inflável?

Para desvendar os mistérios da camisinha na prevenção das doenças sexualmente transmissíveis (DST) de maneira lúdica, o Instituto Kaplan convida o público a entrar em um preservativo gigante.

Um espaço com 15 metros de extensão, colorido e misterioso. Na exposição Por dentro da Camisinha, os participantes poderão vivenciar os maiores mitos e preconceitos que envolvem o uso do preservativo, numa experiência divertida que começa numa festa.

Criada pelo Instituto Kaplan para motivar a prevenção, os visitantes entram em contato com personagens das bactérias causadoras da Sífilis e Gonorreia e reconhecem os vírus causadores da Aids, HPV e Herpes. Durante o percurso, vivenciam o que é uma cadeia de transmissão para a infecção por uma dessas DST e como a camisinha é eficaz nessa proteção, deixando os agentes causadores dessas doenças do lado de fora do nosso corpo.

 

Continuando a experiência, realizam testes de qualidade em totens interativos que irão proporcionar o confronto de mitos como “a camisinha aperta”; “a camisinha estoura fácil”; “camisinha de posto não é de boa qualidade”; “não dá para sentir nada com a camisinha”. Em 04 experimentos que envolvem desde a colocação até a percepção de sensibilidade, os visitantes são provocados a questionar a associação do uso da camisinha ao prazer. 

Configurada para remontagens, a exposição amplia o acesso à informações de qualidade na prevenção das DST/HIV/Aids.

 

 

 A exposição já esteve nas cidades de São Paulo, Santo André, São Bernardo do Campo, Valinhos, Sorocaba, Itapetininga, Guarulhos e Cascavel.

Já beneficiou mais de 7.333 adolescentes e jovens em sua exibição em 2011-2014.

 

 

Saiba mais:

 

http://g1.globo.com/bemestar/videos/t/edicoes/v/dr-jose-bento-tira-duvidas-de-adolescentes-sobre-camisinha/3663255/